top of page

O guia essencial dos planos de saúde

Aprenda sobre os plano de saúde, direitos e deveres dos seu plano. Obtenha dicas atualizadas, recomendações atravez de nosso conteúdo e muito mais.

Como funcionar a comunicação atípicano autista?

A comunicação atípica é uma das características-chave do autismo. Embora cada pessoa com autismo seja única, muitas vezes elas apresentam dificuldades na comunicação, tanto na expressão verbal quanto não-verbal. Isso pode incluir a falta de habilidade de iniciar e manter conversas, dificuldade em entender sarcasmo, ironia e metáforas, bem como o uso repetitivo de palavras ou frases.


Para entender como funciona a comunicação atípica no autismo, é preciso entender que o autismo é um transtorno do desenvolvimento neurológico que afeta a forma como as pessoas se comunicam, interagem socialmente e processam informações sensoriais. Muitas pessoas com autismo têm dificuldades em interpretar e processar informações sociais e emocionais.


Uma das formas como a comunicação atípica pode se manifestar é a dificuldade em fazer contato visual. Muitas pessoas com autismo acham desconfortável ou difícil manter o contato visual, o que pode ser interpretado como falta de interesse ou de conexão emocional. No entanto, isso não é necessariamente verdade. Algumas pessoas com autismo podem preferir olhar para outras partes do corpo da pessoa, como a boca ou as mãos, para ajudar a compreender melhor o que está sendo dito.


Além disso, a linguagem corporal também pode ser atípica. Pessoas com autismo podem ter dificuldade em interpretar a linguagem corporal e expressar suas próprias emoções através dela. Por exemplo, eles podem não entender que um sorriso significa felicidade ou que uma expressão facial franzida significa raiva.


Outra característica comum da comunicação atípica é a ecolalia, que é a repetição de palavras ou frases. Essa repetição pode ser imediata ou atrasada e pode ocorrer como uma resposta a um estímulo externo ou como uma forma de autorregulação. Isso pode ser confundido com uma falta de compreensão, mas muitas vezes é uma forma de processamento de informações.


É importante lembrar que a comunicação atípica não é uma escolha da pessoa com autismo, e sim uma característica inerente ao seu transtorno. É importante que a comunicação seja adaptada para atender às necessidades individuais de cada pessoa com autismo, por meio de terapias, recursos de comunicação alternativa e adaptações sociais. A compreensão das características da comunicação atípica no autismo pode ajudar na promoção de uma comunicação mais eficaz e na compreensão das pessoas com autismo.

5 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Principais exames laboratoriais para idosos

À medida que envelhecemos, é fundamental realizar exames laboratoriais regulares para monitorar a saúde e detectar precocemente possíveis problemas. Aqui estão alguns dos principais exames laboratoria

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page