top of page

O guia essencial dos planos de saúde

Aprenda sobre os plano de saúde, direitos e deveres dos seu plano. Obtenha dicas atualizadas, recomendações atravez de nosso conteúdo e muito mais.

HPV e o câncer de garganta: entenda a relação

O Papilomavírus Humano (HPV) é um vírus que pode ser transmitido por meio do contato sexual e que pode causar diversas doenças, incluindo o câncer de garganta. Embora a maioria das infecções por HPV não causem sintomas ou problemas graves, algumas cepas do vírus são consideradas de alto risco e podem levar ao desenvolvimento de câncer em diferentes partes do corpo, incluindo a garganta.


De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de garganta associado ao HPV é mais comum em homens do que em mulheres e é geralmente diagnosticado em pessoas com idade entre 50 e 70 anos. Os sintomas podem incluir dor de garganta, dificuldade para engolir, rouquidão, perda de peso e inchaço dos gânglios linfáticos do pescoço.


Mas como o HPV pode contribuir para o desenvolvimento do câncer de garganta? A resposta está relacionada à maneira como o vírus afeta as células do corpo humano. Quando uma pessoa é infectada com o HPV de alto risco, o vírus pode se integrar ao DNA das células do corpo, incluindo as células da garganta. Isso pode causar mudanças nas células que as tornam mais propensas a se tornarem cancerosas.


Além disso, o HPV pode causar lesões pré-cancerosas na garganta, que podem evoluir para câncer se não forem tratadas adequadamente. É importante lembrar que nem todas as infecções por HPV levam ao câncer, mas o risco aumenta quando a infecção persiste por longos períodos.


Felizmente, o câncer de garganta associado ao HPV é altamente tratável se diagnosticado precocemente. O tratamento pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou uma combinação dessas opções, dependendo do estágio e da localização do câncer.


A melhor forma de prevenir o câncer de garganta associado ao HPV é se proteger contra o vírus. Isso inclui a vacinação contra o HPV, especialmente para crianças e adolescentes antes do início da atividade sexual, e o uso de preservativos durante o sexo. Além disso, é importante manter um estilo de vida saudável, evitando o tabagismo e o consumo excessivo de álcool, que também são fatores de risco para o câncer de garganta.


Em resumo, o HPV pode contribuir para o câncer de garganta por meio de alterações nas células da garganta e por causar lesões pré-cancerosas. A prevenção é a melhor forma de evitar o câncer de garganta associado ao HPV, incluindo a vacinação e o uso de preservativos durante o sexo. Se você suspeita de infecção por HPV ou tem sintomas de câncer de garganta, consulte um médico imediatamente.

2 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Kommentarer

Betygsatt till 0 av 5 stjärnor.
Det gick inte att läsa in kommentarer
Det verkar ha uppstått ett tekniskt problem. Prova att återansluta eller uppdatera sidan.
bottom of page